Vila Mariana, eu amo você!

Milton Levy e Cacá Bloise
Milton Levy e Cacá Bloise

Dois amigos de infância, nascidos e criados na Vila Mariana. Um é ator, o outro, músico, publicitário, diretor de televisão e garante que nasceu na esquina da Áurea com a Rodrigues Alves há 10 mil anos atrás, junto com o Raul Seixas.

Milton Levy e Cacá Bloise são velhos conhecidos do bairro e do público em geral. Levy faz sucesso com o “stand up” “O Dia que eu comi a pombagira” e agora está em cartaz com a peça “De artista e louco todo mundo tem um pouco”. Cacá já viu alguns de seus hits transformados em sucesso. Com um amor incondicional pela Vila Mariana resolveram colocar no ar um grupo dos moradores do bairro, no Facebook. A página é um sucesso e se tornou um espaço de reencontro, histórias, novas e antigas amizades. Um espaço único, onde quem é vilamarianense de verdade, com a carteirinha estampada no coração, não pode ficar de fora! Confira o bate-papo com os dois.

Cacá Bloise

Cacá Bloise

1) Vila Mariana eu amo você! Que memórias e sentimentos vêm quando escutam, falam ou lêem essa frase?

Levy – Meu sentimento é de saudades dos melhores momentos da adolescência e juventude, todos passados na Vila Mariana!

Cacá – É a verdadeira expressão do sentimento mais puro de amor, sem falsidade, quase infantil. Estou absolutamente confortável em dizer que passei a minha vida inteira falando isso para quem quisesse ouvir, a plenos pulmões e me orgulhando muito disso. Essa não é apenas uma frase publicitária, de efeito. É uma tradução verdadeira daquilo que o meu coração sente, a minha alma encerra e a minha alegria exteriora. Sinto um prazer imenso em pronunciar essa frase com a boca cheia e acho que todos os vilamarianenses também têm esse sentimento. É gostoso demais.

2) Como nasceu a ideia de criar um grupo no Facebook para as pessoas declararem seu amor pelo bairro?

Levy – A ideia é do Cacá eu só complementei.

Cacá – A ideia veio amadurecendo há muito tempo entre nós, eu, Levy, minhas irmãs e meus irmãos, Maria Luiza, Ines e Nico. Um dia sempre chega a hora de colocar a ideia no estado real. De repente, como que num impulso colocamos no ar. Era apenas uma página, numa mídia virtual onde nós colocávamos o nosso amor, a nossa esperança, as nossas brincadeiras e risadas, os nossos anseios de uma Vila Mariana legal, alegre e amistosa, do jeito que a gente sempre conheceu e viveu. Era o sonho e o prazer de encontrar através disso mais amigos do que nós já tínhamos feito na vida. E já não eram poucos. E o mais importante: que eles se comunicassem, voltassem os olhos para as suas raízes, se comungando entre sí através do passado e do presente.

Milton Levy

Milton Levy

3) O espaço tomou as proporções que esperavam?

Cacá – Na verdade, quando você sonha, não espera nada, aquilo está intrínseco. Faz parte de você. Nós todos nunca pensamos em sucesso. Pensamos em realizar um sonho. E quando você quer, você pode. A repercussão está sendo do tamanho que ela nasceu para ser. Ela é um mega carinho para quem gosta da Vila Mariana, pois está dentro do coração das pessoas.

4) A que se deve o sucesso da página?

Levy – Sem dúvida sabíamos que faria sucesso, mas, mesmo assim, nos surpreendeu. O sucesso da página está diretamente ligado ao passado, às grandes recordações, o reencontro das pessoas e o fato do Cacá e eu sermos razoavelmente conhecidos no bairro.

Cacá – O sucesso, se é que podemos chamar assim, se deve a uma série de fatores que satelitizam uma situação de amor. A hora certa, as pessoas certas se encontrando, a vontade dos vilamarianenses de se conhecerem melhor, a volta às raízes, que há tanto tempo estamos perdendo, a imensa necessidade de fazer, ter e manter amigos, uma coisa raríssima nos dias de hoje e o mais importante: uma intenção comunitária de todos os vilamarianense de se enturmarem com as coisas mais simples da vida: uma boa conversa, um bom amigo e um bom dia, boa tarde e boa noite a quem você quer bem. Só.

5) Existem planos futuros para esse espaço?

Cacá – Nós fazemos planos como fizemos quando pensamos esse grupo. São sonhos alucinados de conquistar mais amizades, mais sorrisos,mais divertimento, mais solidariedade, mais discussões produtivas acaloradas e saudáveis, mais civilidade, mais sentido de vizinhança e companheirismo, mais respeito entre os homens e mais amor. MUITO MAIS AMOR.

É POR ISSO QUE É GOSTOSO FALAR DE BOCA CHEIA:
VILA MARIANA AMO VOCÊ! Experimente!