Disciplina, Autossuperação e Persistência!

Certa vez um aluno, J.C.R., enviou-me a história do bambu chinês. Prontamente percebi a ligação com a filosofia ancestral que embasa o Método DeRose de desenvolvimento pessoal.

Depois de plantada e cultivada a semente desta planta, aparentemente nada acontece por aproximadamente 5 anos, exceto um lento desabrochar de um pequenino broto a partir do bulbo.

Durante todo este tempo, o crescimento é subterrâneo, invisível a olho nu. Mas, uma maciça e fibrosa estrutura de raiz que se estende vertical e horizontalmente pela terra está sendo construída. Então, no final do 5º ano, o bambu chinês cresce até atingir a altura de 25 metros.

Um escritor de nome Covey escreveu:

Muitas coisas na vida pessoal e profissional são iguais ao bambu chinês. Você trabalha, investe tempo, esforço, faz tudo o que pode para nutrir seu crescimento, e às vezes não vê nada por semanas, meses ou anos. Mas se tiver paciência para continuar trabalhando, persistindo e nutrindo, o seu 5º ano chegará, e com ele virão um crescimento e mudanças que você jamais esperava…

A prática completa do nosso Método é extremamente completa dividida em oito partes. Esta metodologia funciona de modo análogo ao bambu chinês, ou seja, prepara o praticante durante meses e anos, lapidando-o e propiciando um reforço da estrutura biológica para suportar o enorme empuxo evolutivo que acontecerá nas fases finais.
Durante muito tempo a percepção de evolução é lenta, mas contínua até que na fase final do Método o praticante atinge um estado de enorme desenvolvimento pessoal. Ao olhar para trás perceberá o quanto se desenvolveu, mas ao longo da trajetória o processo transcorre de maneira bastante sutil.

No mundo empreendedor, muitos empresários acabam por desistir logo antes do “seu 5º ano”! Trabalham arduamente e quando estão prestes a conquistar seu objetivo desistem.

A história do bambu chinês me lembrou outro conceito: a regra das 10 mil horas.

Ela diz que, para atingir a excelência, você deve ter uma acúmulo de prática de 10.000 horas, o que equivaleria a 20h/semana em 10 anos ou 40h/semana em 5 anos. Tendemos a ser simplistas em nossas análises, achando que o sucesso e a genialidade são devidos exclusivamente à lapsos de criatividade, mas parece que o reconhecimento tem mais haver com suor do que com uma boa ideia.

Gustavo Oliveira
Diretor Geral do Espaço Cultural Vila Mariana
(11) 3589-7227
www.metododerosevilamariana.com.br